Notícias

8 PASSOS para vender sua casa rapidamente

8 PASSOS para vender sua casa rapidamente

Se você está vendendo o seu imóvel, é importante lembrar que sua casa é apenas mais uma opção para os compradores. Ninguém quer esperar meses ou até anos para conseguir um comprador, certo?
Quando se mora no imóvel à venda, é ainda mais complicado. Então, como se destacar?
Reunimos as dicas mais importantes do mercado para ajudar você a vender o seu imóvel rapidamente sem precisar investir muito. E o melhor, por um preço justo!      

1. MELHORE O VISUAL DO IMÓVEL
 
Faça um upgrade ao mais evidente. Pintar a porta de entrada, retocar rodapés, trocar maçanetas e torneiras antigas, substituir os armários do banheiro para uns mais modernos são exemplos de pequenos toques de modernidade que você pode dar ao seu imóvel que não implicam obras de renovação mas dão boa impressão.  
A fachada também é crucial. Afinal, se a aparência de sua casa não estiver boa, muitos compradores em potencial nem mesmo marcarão uma visita. Se tiver jardim, não pode ter aspecto de abandono.
Pendurar cestas e floreiras na frente da casa pode ajudar bastante.
  Caso não tenha tempo ou energia para cuidar do jardim, contrate um jardineiro.
Toques simples como estes podem acrescentar milhares de reais no preço final de venda.    

2. NEUTRALIZE

Os compradores geralmente procuram por uma tela em branco em que possam imprimir a personalidade deles. Se a sua personalidade estiver em toda a casa, os interessados verão isso como um trabalho adicional que terão que fazer.
 Pintar as paredes de branco dá um ar fresco e renovado à casa e não custa assim tanto dinheiro.    

3. MANTENHA A CASA EM DIA
 
Para tirar as fotos e, principalmente na hora das visitas, a casa deve estar limpa e arrumada. Os compradores estão atentos a todos os detalhes, a última coisa que eles querem se deparar é com armários engordurados na cozinha e móveis cobertos de poeira.  
A desorganização também desencoraja os possíveis compradores, pois deixa os cômodos menores e muito menos atraentes. Fica difícil para eles imaginar seus pertences pessoais num local amontoado de tranqueiras.  
Toalha pendurada, roupa pelo chão, pia suja, ambiente abafado, entre outros, são descuidos que podem derrubar a venda. Itens como fotos de família ou coleções pessoais devem ser guardadas.   Faça uma limpeza e esvazie a casa. Se já tiver saído do imóvel, não deixe para trás lixo, móveis sujos, fios sem lâmpadas, persianas avariadas. Invista numa limpeza completa e repare o que estiver quebrado. 
Arrume tudo. Se ainda habita no imóvel que pretende vender, comece por esvaziar a casa de todos os móveis excessivos que possa ter (volumosos e escuros, particularmente, pois tornam as divisões mais pequenas), retire tudo o que personaliza a casa.
As bancadas de cozinha devem estar completamente livres. Os tabuleiros de gato devem ser escondidos, bem como os caixotes de lixo e cestos de roupa suja.      

4. SE PREPARE PARA A VISITA
 
Montar sua casa da maneira certa pode afetar drasticamente a agilidade da venda. Coloque uma música neutral, asse biscoitos, deixe a casa arejada e bem iluminada. Bons aromatizadores também fazem muita diferença. Dê atenção especial à cozinha e aos banheiros: pequenos cuidados nestes ambientes têm um efeito mais evidente no preço que as pessoas estão dispostas a pagar.
A sua casa tem imenso sol de manhã e é mais sombria à tarde. Ou o contrário? Não interessa, agende as visitas para o horário em que a casa é mais apelativa e tem mais luminosidade.
Tente ceder à tentação de mostrar a casa sem luz a compradores apressados. Ou estão interessados de verdade e irão ver à hora marcada ou não vale a pena perder tempo.
Pode organizar ainda uma manhã ou tarde de visitas livres, em que os interessados têm apenas de comparecer.
 Surpreenda e encante o seu cliente. Essa é a sua melhor “venda”. Gere boas experiências e venda sempre, e rápido.    

5. DEFINA O VALOR DE ACORDO COM O MERCADO
 
As pessoas tendem a valorizar sua própria residência acima do valor de mercado. Seja realista se quiser vender um imóvel rapidamente. Verifique outras propriedades na região e consulte a opinião de um corretor de imóveis respeitado. Esqueça a ideia de começar por pedir muito e negociar depois porque os primeiros 30 dias do imóvel no mercado vão ser os mais movimentados e se o preço for puxado pode perder a oportunidade de vender depressa.  
Algumas vezes, um preço abaixo do esperado pode ser algo bom porque leva a uma guerra de ofertas, elevando o preço da casa. Uma guerra de ofertas não é garantida, mas é muito mais provável de acontecer quando o preço for mais baixo do que mais alto.  

 Existem duas estratégias para definição de preço que você pode tirar proveito:  
1.        Use preços atrativos e números "abaixo da centena". Ao invés de R$ 407.000, considere usar R$ 399.000 para que ela se encaixe abaixo do importante marco psicológico da centena. Vemos lojas e negócios usando preços atrativos o tempo todo, há uma razão para isso. R$399.000 soa muito mais interessante do que R$400.000, mesmo que seja funcionalmente a mesma coisa. 2.        Procure um “vácuo" no mercado, isso se chama diferenciação de preço. Você pode encontrar um grupo de casas à venda entre R$ 260 e R$ 270.000, e um outro grupo entre R$ 290 a R$ 299.000. A diferenciação de preço seria estipular sua quantia pedida entre R$ 270 a R$ 290.000, pra que ela se destaque mais.    

 Não anuncie sem preço, pois você correrá o risco de perder os verdadeiros interessados e ficar a falar apenas com os curiosos ou os concorrentes.    

6. FAÇA BOAS FOTOS
 
Imagem é tudo, então capriche nas fotos! Se for preciso contrate um fotógrafo ou alugue uma câmera profissional. Um bom corretor saberá te ajudar nisso. Mas aqui vai algumas dicas:
-              Escolha um dia ensolarado, abra as janelas (se tiver uma bonita vista, melhor ainda) tire as fotos com bastante luz.
-              Se a vista da janela não for boa, mantenha a janela aberta mesmo assim, acenda TODAS as luzes possíveis e use a cortina para tirar o foco da vista.
-              O ambiente deve estar rigorosamente organizado, e com o menor número de objetos possível. Coleções, artigos religiosos ou de time devem ser retirados para "despersonalizar" o ambiente.  
-              Cuidado com fotos do banheiro, retire toalhas, escovas de dente, e feche a tampa do vaso. Procure um bom ângulo para que não fiquem tão próximas, já que é um ambiente pequeno.
-              Tenha muitas fotos, de diversos ângulos, principalmente os mais abertos. Fotos de perto, apenas de detalhes que valorizam o imóvel.
-              Locais de arrumação, como despensas, devem ser fotografadas vazias para revelar todo o espaço disponível.    

7. DÊ DETALHES
 
Na hora de descrever o seu imóvel, dê detalhes. Informe sobre os serviços e o comércio próximos do imóvel, fale sobre a localização e dos benefícios dela. Descreva os ambientes da casa, fale sobre o acabamento, sobre as possibilidades que cada cômodo oferece. Coloque os pontos fortes da construção, serviços de internet, etc.
 Se você aceita outro imóvel ou carro como parte do pagamento, não deixe de avisar. Informe sobre a documentação, quanto custa (exatamente) o condomínio, o IPTU, qual é a metragem, enfim, tudo que for possível.
 Quanto mais rica for a informação que você disponibilizar, mais fácil será para o corretor fazer a triagem dos possíveis compradores, pois quanto mais detalhes ele tiver, mais seguro vai ficar para vender o imóvel.      

8. BUSQUE APOIO
 
Procure uma imobiliária, escolha bem e com cuidado!
Dê preferência aos corretores experientes, como a Diego Imóveis, que tem quase 20 anos de atuação na região de Garopaba e Imbituba – SC.

Corretores são profissionais no ramo, são certificados, e não só ajudarão a vender sua casa mais rapidamente, como também, irão ajudar a cuidar de toda a papelada da venda. Contratar um bom corretor pode evitar muita dor de cabeça.
Não tenha dúvidas que é o caminho mais curto para alcançar o objetivo da venda!  

Compartilhe